Envolvimento com partes interessadas

Construímos relações frutíferas.

O envolvimento regular com o nossos stakeholders é determinante para que nos posicionemos de forma adequada, tendo em conta as suas necessidades e perceções – que são permanentemente influenciadas pelas condições do mercado e pela situação socioeconómica do país.

Matriz de materialidade

A matriz de materialidade identifica os temas que são críticos para as várias partes Interessadas e orienta a forma como devemos definir a estratégia de atuação da empresa.  Esta matriz é um instrumento de apoio à gestão de topo no processo de tomada de decisões e na definição das prioridades em matéria de negócio e de sustentabilidade.

Os temas foram hierarquizados com base na seguinte metodologia: 

  • os critérios de relevância indicados pela AA1000SES – Stakeholder Engagement Standard (relacionamento com compromissos ou políticas, efeitos financeiros na organização e conformidade legal e análise de benchmarks)
  • a avaliação de impacto versus probabilidade de ocorrência.

Do ponto de vista externo, foram auscultados os pontos de vista das partes interessadas que, cruzados com a visão da gestão, deram origem a uma matriz de materialidade.

matriz materialidade

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU

O que são 

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas são uma ferramenta de trabalho extremamente útil para as empresas. À semelhança dos princípios do Global Compact e dos anteriores Objetivos do Milénio (todos lançados pelas Nações Unidas), os ODS funcionam – de forma ainda mais completa e aprofundada – como guias ou diretrizes. Ajudam as empresas a definir, implementar, comunicar e reportar todas as suas estratégias, objetivos e atividades.

São 17 os temas prioritários, identificados e aprovados por 190 países, para a preservação do planeta e da dignidade do ser humano.

Mapeámos e priorizámos os ODS para a nossa cadeia de valor

Além de alinharmos a nossa estratégia de gestão ambiental com os ODS prioritários para o setor postal, mapeámos e priorizámos os ODS para a nossa cadeia de valor, utilizando a metodologia SDG Compass, desenvolvida pelo  WBCSD, UN Global Compact e GRI. 

Identificámos as metas ODS que podem contribuir para promover impactos positivos, ou minimizar ou evitar impactos negativos. Atribuímo-las a cada fase da nossa cadeia de valor tendo em conta os riscos e as oportunidades. Para este exercício, escolhemos a cadeia de valor do negócio postal, expresso e encomendas, por ser uma das mais significativas.

Definimos os indicadores e metas específicos dos CTT

A consulta aos indicadores empresariais SGD Compass ajudou-nos a identificar e selecionar os indicadores e metas específicos dos CTT, que listamos abaixo.

quadro sustentabilidade-envolvimento-partes-interessadas