Certificados de aforro

Faça crescer o seu dinheiro com toda a segurança.

  • Juros calculados de 3 em 3 meses e somados à sua poupança
  • Investimento mínimo de 100 € e máximo de 250.000 €
  • Fácil de subscrever, fácil de resgatar
  • Subscrição e levantamento sem quaisquer encargos
  • Prémios de permanência até 1 %

Quanto tem de investir

Pode investir um mínimo de 100 € e um máximo de 250.000 € por Conta Aforro.

Como cresce a poupança

Cada subscrição vence juros com uma periodicidade trimestral. A taxa de juro é a soma da taxa base na data de início do trimestre com o prémio de permanência.

Taxa-base

A taxa-base é determinada mensalmente no antepenúltimo dia útil do mês para vigorar durante o mês seguinte, segundo a fórmula:

E3 + 1%

Nesta fórmula, E3 é a média dos valores da Euribor a três meses observados nos últimos dez dias úteis antes do cálculo. O resultado é arredondado à terceira casa decimal. Não pode ser superior a 3,5 % nem inferior a 0 %.

Prémios de permanência

O prémio de permanência é somado à taxa-base a partir do 2.º ano.

  • Do início do 2.º ano ao fim do 5.º ano, soma-se 0,5 % à taxa-base.
  • Do início do 6.º ano ao fim do 10.º ano, soma-se 1,0 % à taxa-base.

Os juros têm capitalização automática a cada 3 meses

No final de cada trimestre, os juros a que tiver direito são automaticamente somados à sua poupança, para que ela renda mais no trimestre seguinte.

Qual o grau de segurança

Total.

Os Certificados de Aforro são dívida pública com capital garantido

Isto significa que, ao subscrever Certificados de Aforro, está a emprestar dinheiro ao Estado Português. É o Estado Português que garante que vai receber de volta toda a sua poupança e os juros a que tiver direito.

A partir do segundo ano, recebe um prémio de permanência

A partir do segundo ano, além da taxa-base beneficia de um prémio de permanência de 0,5 %. A partir do 5.º ano, o prémio de permanência aumenta para 1%.

Qual o grau de disponibilidade do dinheiro

Elevado.

Pode levantar a poupança ao fim dos primeiros 3 meses

O prazo dos Certificados de Aforro série E é de 10 anos a partir da data em que subscrever. No entanto, só não pode levantar o dinheiro durante os primeiros 3 meses. Depois, pode levantá-lo a qualquer momento, sem qualquer encargo, quer levante a totalidade ou só uma parte.

Se não levantar a sua poupança antes, irá recebê-la, com os juros que tiver ganho, 10 anos depois de subscrever os Certificados de Aforro série E.

Os resgates de Certificados de Aforro das séries A, B, C e D em numerário, apenas podem ser efetuados pelo titular da conta aforro, e até ao limite máximo de 3.000 € (três mil euros) por conta aforro e por dia.

Resumo da solução de poupança

Conheça as principais características dos Certificados de Aforro.

Nome Certificados de Aforro Série E
Prazo 10 anos a partir da data da subscrição
Investimento mínimo 100 € por Conta Aforro
Investimento máximo 250.000 € por Conta Aforro
Capital garantido Sim
Taxa-base Euribor a 3 meses + 1 %.
Esta taxa nunca pode ser inferior a 0 % nem superior a 3,5 %.
Prémios de permanência + 0,5 % entre o 2.º ano e o 5.º ano
+ 1,0 % entre o 6.º ano e o 10.º ano
Capitalização de juros Automática de 3 em 3 meses
Levantamento antecipado Possível ao fim dos primeiros 3 meses
Total ou parcial
Sem encargos
Encargos de subscrição Não
Encargos de manutenção Não
Encargos de levantamento Não
Entidade responsável Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP, E.P.E.)

Quer conhecer todas as características?

Consulte a ficha técnica dos Certificados de Aforro

Consulte os procedimentos relativos à abertura e movimentação das contas aforro e à transmissão de produtos aforro

Como aderir

Dirija-se a uma Loja CTT.

Documentos necessários para abrir uma Conta Aforro

Traga consigo:

  • o seu documento de identificação (cartão de cidadão ou bilhete de identidade + cartão de contribuinte)
  • um comprovativo do seu IBAN, que indique o seu nome como titular da conta
  • um comprovativo da sua morada (pode ser uma conta da água ou da eletricidade, por exemplo)
  • um meio de pagamento (dinheiro, cartão multibanco ou cheque).
  • Um comprovativo de profissão e entidade patronal (pode ser um recibo de vencimento, cartão profissional, cédula da ordem profissional, declaração da entidade patronal ou Registo Comercial da Empresa, caso se trate de sócios, gerentes ou administradores)

Se quiser, pode levar o formulário já preenchido, para ganhar tempo.

Perguntas frequentes

Vou pagar imposto?

Sim, vai pagar IRS sobre os juros e sobre os prémios de permanência, mas fazemos retenção na fonte. Ou seja, antes de somarmos os juros à sua poupança, o valor do imposto é retirado e entregue às Finanças. Por isso, não tem de declarar no IRS o que ganhar com os Certificados de Aforro.

Vou pagar outros custos?

Não. Os Certificados de Aforro não têm quaisquer encargos de subscrição, manutenção ou levantamento.

Como recebo o dinheiro?

Quer seja ao fim dos 10 anos, quer seja num levantamento antecipado, o dinheiro é transferido para a conta bancária que estiver associada à sua Conta Aforro

Precisa de mais informações ou ajuda?

Consulte a ajuda ou contacte-nos.