CTT assinalam os 100 anos da Direção de Faróis de Portugal com emissão filatélica exclusiva

24 de Maio, 2024

Os CTT – Correios de Portugal lançaram na quinta-feira, dia 23 de maio, uma emissão filatélica para assinalar o centenário da Direção de Faróis de Portugal (DF), que se constitui como a direção técnica nacional para o assinalamento e posicionamento marítimo.

A emissão é composta por quatro selos, representando cada um deles um farol – Cabo da Roca, Cabo de São Vicente, Ponta do Pargo, na Madeira, e Farol de Albarnaz, nos Açores -, com uma tiragem de 70 mil exemplares cada e por um bloco filatélico com um selo, que pode ser adquirido por 3€.

“Criada por decreto de 23 de maio de 1924, em resposta ao aumento significativo do número de faróis e dispositivos de sinalização marítima, teve como objetivos centralizar a responsabilidade por todas as Ajudas à Navegação em Portugal e assegurar a gestão do pessoal faroleiro. Inicialmente sediada em Caxias em 1926, foi posteriormente transferida, em 8 de julho de 1946, para as instalações do extinto Grupo de Defesa Submarina da Costa, em Paço de Arcos, local onde permanece até aos dias de hoje. Para cumprir eficazmente a sua missão, este órgão centenário conta com uma guarnição de 35 militares, 44 militarizados e 18 civis, além de 104 faroleiros dedicados, distribuídos por uma rede de 30 faróis no continente, 16 nos Açores e sete na Madeira. Desde 1961, a DF dispõe do Edifício do Comando e da Escola de Faroleiros. “, lê-se num excerto da pagela desta emissão.