Pai Natal Solidário dos CTT de volta para ajudar mais de 1500 crianças

19 de novembro, 2019

A campanha do Pai Natal Solidário - www.painatalsolidario.pt já chegou aos CTT e está preparada para garantir que a magia de Natal chega a todas as crianças, nomeadamente aquelas mais desfavorecidas. Para tal, os CTT pediram a cerca de 1500 crianças até 12 anos de cerca de meia centena de instituições de solidariedade, de Norte a Sul do País, que escrevessem as suas cartas ao Pai Natal.

O Pai Natal Solidário dos CTT envolve este ano 41 Instituições de Solidariedade Social que cuidam de crianças com necessidade de assistência social. Estas crianças, até aos 12 anos, são convidadas a escrever cartas ao Pai Natal revelando os presentes que gostariam de receber. Essas cartas estão disponíveis em www.painatalsolidario.pt e em 13 Lojas CTT até ao final do mês de dezembro para que os portugueses as apadrinhem e façam sorrir uma criança.

Para realizar o apadrinhamento de uma carta através do site, basta entrar em www.painatalsolidario.pt, selecionar uma carta e indicar o nome e o e-mail para fazer a reserva, guardando o nº da carta. Tem depois três dias úteis para passar em qualquer Loja CTT, com o nº da carta que reservou e o presente que devem ser novos e não devem estar embrulhados, oferecendo os CTT a embalagem e o envio. Quem preferir pode dirigir-se a uma das 13 Lojas CTT associadas à iniciativa, e simplesmente escolher a carta e entregar o presente.

Por razões de proteção das crianças, todos os dados pessoais, quer dos padrinhos, quer das crianças das instituições, só serão conhecidos pelos CTT, garantindo assim a confidencialidade da informação e todo o processo de entrega dos presentes.

Desde 2009, e através desta iniciativa, os CTT, com a ajuda dos portugueses, já entregaram mais de 11.400 presentes a crianças carenciadas.

Poderá  consultar  toda a informação  sobre a Lista das Instituições e as Lojas CTT na página do site - ctt.pt, a informação também estará disponível em www.painatalsolidario.pt. Para acompanhar o desenvolvimento da iniciativa pode consultar a página www.facebook.com/opainatal.