CTT celembram com selos os 100 anos da Organização Internacional de Trabalho

2 de maio, 2019

Foto da notícia

Os CTT apresentam esta quinta-feira, dia 2 de maio, uma emissão filatélica que celebra o centenário da organização internacional de trabalho (OIT), uma agência especializada das Nações Unidas, fundada em 1919, sob a égide do Tratado de Versalhes, que pôs fim à I Guerra Mundial.

Na base da sua criação estiveram argumentos humanitários, económicos e políticos, a favor da produção e controlo de normais internacionais de trabalho. A ideia de um Direito Internacional do Trabalho surgiu no início do século XIX. Já no final desse século, cresceu um movimento sindical que reivindicava direitos democráticos e condições de vida dignas para os trabalhadores e trabalhadoras.

Portugal, enquanto seu signatário, é membro fundador da OIT. Em 1944, a Conferência Internacional do Trabalho (CIT) adotou a Declaração de Filadélfia que, em anexo à Constituição, constitui ainda hoje a Carta dos Fins e Objetivos da OIT. Esta Declaração antecipou e serviu de modelo à Carta das Nações Unidas e à Declaração Universal dos Direitos Humanos.

A OIT tornou-se a primeira agência especializada das Nações Unidas em 1946 e é a única com natureza tripartida. Ou seja, a OIT reúne representantes de governos, empregadores e trabalhadores de 187 Estados-membros com vista a adotar normas internacionais do trabalho, elaborar políticas e conceber programas no quadro dos seus objetivos.

Esta emissão pretende celebrar os 100 anos desta agência que em 1969 recebeu o Prémio Nobel da Pa, e que agora lidera as discussões sobre o Futuro do Trabalho.

Esta emissão filatélica é composta por dois selos, um deles com o valor facial de 0,53€ e outro com o valor facial de 0,91€. Ambos têm uma tiragem de 100 000 exemplares cada. O design dos selos esteve a cargo de Hélder Soares do Atelier Design&etc. As obliterações de primeiro dia serão feitas nas lojas dos Restauradores em Lisboa, Munícipio II no Porto, Zarco no Funchal e Antero de Quental em Ponta Delgada.