Estrutura Acionista / Participações Qualificadas

Nos termos do disposto nos artigos 447º do CSC e 16º do CVM e tendo por referência as comunicações efetuadas aos CTT, a estrutura das participações qualificadas nos CTT é a seguinte:

Atualização: 28 novembro 2017

Ações Capital Social
Gestmin, SGPS, S.A.(1) 15.686.852 10,46%
Wilmington Capital, S.L. (2) 7.501.583 5,00%
Credit Suisse Group AG (3) 4.965.530 3,31%
Norges Bank 4.726.966 3,15%
BNP Paribas Asset Management, S.A. (4) 4.646.344 3,10%
Wellington Management Group LLP (5) 3.105.222 2,07%
Kairos Partners SGR SpA (6) 3.075.000 2,05%
Restantes acionistas 106.292.503 70,86%
TOTAL 150.000.000 100,00%
(1) Esta participação é imputável a Manuel Carlos de Mello Champalimaud, sendo constituída por uma componente de 0,19% detida diretamente e por uma componente de 10,27% detida indiretamente através de Gestmin, SGPS, S.A., empresa controlada por Manuel Carlos de Mello Champalimaud.
(2) Participação imputável à Indumenta Pueri, S.L..
(3) A cadeia completa de empresas controladas pelo Credit Suisse Group AG através das quais os direitos de voto e/ou os instrumentos financeiros são efetivamente detidos consta do anexo ao comunicado de participação qualificada disponível em Participação qualificada de Credit Suisse Group AG.
(4) BNP Paribas Asset Management S.A. (anteriormente BNP Paribas Investment Partners S.A.) detém 3,10% com a seguinte distribuição: BNP Paribas Asset Management France S.A.S. - 1,39%; BNP Paribas Investment Partners Belgium S.A. - 1,09% diretamente; BNP Paribas Investment Partners Luxembourg - 0,62% indiretamente.
(5) A cadeia completa de empresas controladas através da qual os direitos de voto são mantidos inclui a Wellington Management Group LLP, a Wellington Group Holdings LLP, a Wellington Investment Advisors Holdings LLP e a Wellington Management Company LLP.
(6) A pessoa sujeita à obrigação de notificação é um fundo, sendo a entidade gestora e as entidades que a controlam conforme segue: Julius Baer Group Ltd., Kairos Investment Management SpA, Kairos Partners SGR SpA (na qualidade de gestora).

Nota: Na sequência do registo comercial, em 24 de agosto de 2015, dos atos relativos à criação do Banco CTT, S.A., subsidiária dos CTT, informa-se que os investidores que pretendam deter participação qualificada nos CTT e indiretamente no Banco CTT, S.A. (i.e., participação direta ou indireta igual ou superior a 10% do capital social ou dos direitos de voto ou que, por qualquer motivo, possibilite exercer influência significativa na gestão) devem comunicar previamente ao Banco de Portugal o seu projeto para efeitos da respetiva não oposição (cf. art. 102º do RGICSF - Regime Geral das Instituições de Crédito e Sociedades Financeiras); igualmente a partir daquela data, os atos ou factos que resultem na aquisição de uma participação que atinja, pelo menos, 5% do capital ou dos direitos de voto dos CTT e indiretamente do Banco CTT, S.A. devem ser comunicados ao Banco de Portugal, no prazo de 15 dias a contar da respetiva verificação (cf. art. 104º do RGICSF).

O capital social dos CTT é de 75 000 000 Euros e encontra-se integralmente subscrito e realizado, sendo representado por 150 000 000 de ações, com valor nominal de cinquenta cêntimos de euro cada uma. As ações são nominativas e escriturais e não existem categorias diferentes de ações. Desde 5 de dezembro de 2013, no âmbito do processo de privatização dos CTT, encontram-se admitidas à negociação no mercado regulamentado da Euronext Lisbon a totalidade das ações representativas do capital da Sociedade.