Selos dos CTT celebram 300 anos da Biblioteca Joanina

26 de setembro, 2017

Os CTT apresentam no dia 28 de setembro uma nova emissão filatélica que celebra os trezentos anos da Biblioteca Joanina da Universidade de Coimbra. A 17 de julho de 1717, pelas seis horas da tarde, na presença do Reitor Nuno da Silva Telles (o segundo deste nome), foi colocada a primeira pedra da Casa da Livraria, a mesma que viria depois a ser conhecida por Biblioteca Joanina.

Construída entre os anos de 1717 e 1728, é um dos expoentes do barroco português e uma das mais ricas bibliotecas europeias. Ficou conhecida como Biblioteca Joanina em honra e memória do Rei D. João V (1707-1750), que patrocinou a sua construção e cujo retrato, da autoria de Domenico Duprà (1725), domina categoricamente o espaço.

Um dos selos desta emissão mostra-nos diversos pormenores desta biblioteca da Universidade de Coimbra, entre eles: a vista geral da sala 2 da biblioteca (lado norte) através de uma fotografia de Paulo Mendes; uma Bíblia Hebraica, dita “Bíblia de Abravanel”, da segunda metade do século XV; a folha 6 (salmos iniciais), parte do acervo da Biblioteca Joanina; a bíblia “atlântica” do século XIII, num pormenor da folha 2 do Livro da Sabedoria; e uma carta de fidalguia manuscrita e iluminada do licenciado Prado de Vivar Vecino de Griñon, de 13 de agosto de 1569.

O outro selo apresenta a estante, da autoria de Gaspar Ferreira e Manuel da Silva; também a Bíblia Hebraica, dita «Bíblia de Abravanel», mas desta feita a folha 384v (decorações micrográficas finais); um pormenor da coroa sobre o «emblema» da Teologia, na Sala 3 da Biblioteca, da autoria de Gaspar Ferreira (talha) e Manuel da Silva (douradura); e a Bíblia «atlântica» (atrib. Estrasburgo, séc. XII), Tábuas dos Cânones Evangélicos.

Com esta emissão filatélica os CTT celebram o património cultural e arquitetónico de Portugal e levam-no além-fronteiras, através daquela que já por várias vezes tem sido apontada por organismos nacionais e internacionais como a «biblioteca mais bela do mundo».

Esta emissão é composta por dois selos: um com o valor facial de 0,50€ e uma tiragem de 125 000 exemplares e outro com o valor facial de 1,00€ e uma tiragem de 115 000 exemplares. Os selos têm o formato de 80 X 30,6 mm. O design dos selos esteve a cargo de B2 Design.

As obliterações de primeiro dia serão feitas nas Lojas CTT dos Restauradores em Lisboa, Município no Porto, Zarco no Funchal, Antero de Quental em Ponta Delgada, e Loja CTT Fernão de Magalhães em Coimbra.