CTT celebram 50 anos da Comunidade Islâmica em Lisboa com emissão filatélica

14 de março, 2018

Os CTT apresentam uma emissão filatélica que celebra os 50 anos da Comunidade Islâmica em Lisboa, no próximo dia 16 de março, sexta-feira. A entrada da Mesquita em Lisboa, a Purificação do corpo, a Oração e o pátio interior da Mesquita, são as imagens que ilustram os quatros selos desta emissão filatélica. O bloco mostra-nos o exterior da Mesquita Central de Lisboa e a sua sala de oração. 

O evento de lançamento desta emissão filatélica realiza-se no próximo dia 16 de março, sexta-feira, na Mesquita Central de Lisboa, pelas 16h00. Contará com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, do presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, do primeiro-ministro António Costa, do Secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, do Grande Imam da Universidade de Al Azhar, o Sheik Ahmad Mohammad El Tayyeb e do Presidente Executivo dos CTT, Francisco de Lacerda. 

Esta comunidade foi constituída em 1968 por um grupo de jovens estudantes muçulmanos que na altura se encontravam a estudar em Lisboa. Oriundos das ex-colónias, este grupo de jovens sentiu a necessidade de formar uma associação e de arranjar um local onde pudessem reunir-se e fazer as suas orações em conjunto. 

A primeira solicitação de um terreno, feita à Câmara Municipal de Lisboa para a construção de uma Mesquita, foi feita em 1966 por uma comissão composta por cinco muçulmanos e cinco católicos. No entanto, foi em setembrode 1977 que foi cedido um terreno na Avenida José Malhoa. A cerimónia de lançamento da primeira pedra teve lugar em janeiro de 1979 e a inauguração da primeira fase de construção a 29 de março de 1985. 

O apoio dos diversos Presidentes da Câmara Municipal de Lisboa em funções durante estes 50 anos e o apoio de países islâmicos como Arábia Saudita, Kuwait, Emirados Árabes Unidos, Líbia, Jordânia, Irão, Egito, Omã, Paquistão, Líbano e Turquia tornaram possível a construção desta Mesquita em Lisboa. 

Os CTT voltam assim a mostrar que procuram sempre através da filatelia e de acordo com os seus propósitos, evocar nas suas edições e nas emissões de selos de cada ano, personagens, criações, efemérides, histórias e patrimónios do maior relevo internacional e nacional. 

Esta emissão é composta por quatro selos: o selo para envio nacional até 20g com uma tiragem de 125 000 exemplares; o selo para envio nacional por correio azul até 20g com uma tiragem de 100 000 exemplares; o selo para envio na europa até 20g com uma tiragem de 125 000 exemplares e o selo para envio para o resto do mundo, até 20g com uma tiragem de 105 000 exemplares. O design esteve a cargo do A F Atelier. 

As obliterações de primeiro dia serão feitas nas lojas CTT dos Restauradores em Lisboa, Município no Porto, Zarco no Funchal e Antero de Quental em Ponta Delgada.