Correio ecológico dos CTT chega aos 14,8 milhões de objetos

29 de julho, 2013

O primeiro semestre deste ano registou um aumento do tráfego de correio amigo do ambiente na rede dos CTT.

O tráfego de correio amigo do ambiente circulado na rede dos CTT atingiu os 14,8 milhões de objetos durante os primeiros seis meses do ano, um nível nunca antes atingido, indicam dados preliminares da empresa. Os CTT foram pioneiros no mundo no lançamento de uma oferta ecológica integrada, em 2010, para os segmentos corporativo e particulares.

De modo desagregado, os CTT transportaram e entregaram 2,6 milhões de objetos (envelopes e caixas) de correio verde ECO entre janeiro e junho deste ano; no mesmo período, chegou aos 12,2 milhões o número de objetos de direct mail ECO (ou seja, correio publicitário endereçado).

Estes valores correspondem a crescimentos de 20% e 15%, respetivamente, face ao primeiro trimestre do ano passado.

Os CTT têm constatado, por parte dos seus clientes, uma crescente adesão ao uso deste tipo de produtos amigos do ambiente, que são muitas vezes também um elemento de comunicação dada a susceptibilidade dos clientes a estes argumentos. O crescimento do seu uso num contexto de retração do tráfego postal global comprova isso mesmo.

Mantendo-se o ritmo de crescimento do uso deste tipo de produtos, estima-se que os CTT transportem, até ao final deste ano, quase 30 milhões de objetos com impacto reduzido ou nulo no ambiente.

O Correio Verde ECO é caracterizado por usar embalagens reutilizáveis, papel proveniente de fontes sustentáveis e tintas recicláveis, abdicar do uso de branqueadores óticos e incluir uma compensação carbónica. O Direct Mail é apenas considerado “verde” depois de o seu emissor remeter aos CTT informação detalhada sobre os materiais e do respetivo processo de fabrico, de acordo com exigências semelhantes às explicitadas para o correio verde ECO.