Envios internacionais de Pacotes Postais e Encomendas

Os envios de bens para o estrangeiro podem seguir como Correio Normal, Azul, Verde, Registado, DMI, DMI Eco, desde que os objetos tenham até 2kg e cumpram os requisitos obrigatórios das correspondências, nomeadamente em termos de dimensões, sendo classificados como «Pacotes Postais» quer tenham uma natureza comercial ou pessoal, ou, em alternativa, podem ser enviados como Encomendas que têm pesos limite e dimensões superiores aos Pacotes Postais.

Os Pacotes Postais podem incluir bens e documentos em simultâneo, mesmo que se trate de mensagens de caráter pessoal («cartas»), enquanto que as Encomendas não podem incluir este tipo mensagens que apenas são aceites como «correspondências».

Antes de enviar certifique-se de que o conteúdo não é proibido no circuito postal, nem no país de destino.

Acondicione corretamente o seu objeto.

Por questões de segurança, os envios contendo bens com destino internacional, poderão ter de ser abertos para verificação postal do conteúdo no controlo de segurança aeroportuário durante a passagem pelo equipamento de raio-x.

Para que estes objetos possam ser abertos e seguir para o destino é indispensável que o remetente autorize a sua abertura, caso contrário os objetos poderão ser devolvidos ao remetente:

Encomendas

Nas Encomendas esta autorização é sempre obrigatória e faz parte do impresso de aceitação. Este formulário já inclui a Declaração de Alfândega CN23.

Pacotes Postais

Envios para a união Europeia

No caso dos Pacotes Postais enviados para a União Europeia, sugere-se que inclua a Autorização de Abertura pessoa singular ou pessoa coletiva de objeto postal de modo a evitar que o objeto seja devolvido durante a passagem pelo controlo aeroportuário, não sendo necessária Declaração para Alfândega.

Envios extracomunitários

Nos Pacotes Postais destinados ao resto do mundo e para territórios da UE considerados extracomunitários em termos fiscais e aduaneiros (Buesingen, Helgoland (Alemanha), Canárias, Territórios de Ceuta e Melilla, Andorra (Espanha), Month Athos (Grécia), Livigno, Lago Lugano, Campione d’Italia (Itália), Guernsey, Jersey e Gibraltar (Grã Bretanha), Ilhas Faroé (Dinamarca), Ilhas Aland (Finlândia), deverá colocar uma Declaração para Alfândega, que já inclui a Autorização de Abertura do objeto para conteúdos de valor:

As Declarações de Alfândega devem ser preenchidas corretamente para facilitar o desalfandegamento do seu envio no país de destino.

Pré-aviso alfandegário

Se optar por enviar o seu objeto com Pacote Postal em Correio Normal, Correio Verde, livros, DMI e DMI Eco, é ainda necessário colar na frente dos objetos um código de barras de pré-aviso alfandegário com prefixo «U». Se enviar por Correio Azul ou Correio Registado deverá identificar os produtos conforme indicado nas páginas de produto respetivas.

Poderá obter todos os impressos necessários, incluindo rolos de etiquetas autocolantes com códigos de barras, em qualquer Loja CTT ou Posto de Correios.

Documentação diversa

Se o cliente for empresa e pretender ser ressarcido do IVA deve preencher o DAU (Documento Único)

O remetente deve incluir a fatura referente aos bens que compõem o conteúdo do objeto. Não havendo fatura de natureza comercial, e se tratar duma empresa deve incluir uma fatura proforma, e se for um particular deverá incluir uma declaração de valor

Além disso, o remetente deverá anexar ao seu envio todas as declarações e autorizações adicionais requeridas pelo país de destino do objeto. Esta informação pode ser solicitada junto do consulado do país de destino, ou junto de um despachante, sendo que os Ctt têm disponível para os seus clientes que assim o necessitem os Serviços de Representação Indireta (despachante) através do mail: representação.indireta@ctt.pt